Foi no cenário da economia colaborativa, a fim de recuperar o espírito de humanidade e contribuição do homem, que a Enactus CEFET enxergou a oportunidade de criar um projeto com foco na resolução de problemas logísticos. Assim, cria-se o Projeto Gaia.

Após uma fase de pesquisa de programas e plataformas que visavam resolver essa questão, em janeiro de 2016, conhecemos o Comida da Gente. Uma rede que opera suas atividades a partir de um grupo no Facebook e é composta por produtores, mercado consumidor e simpatizantes. A partir do primeiro contato, estabelecemos uma parceria voltada para a inserção e empoderamento dos pequenos e médios produtores no grupo. O objetivo principal do projeto Gaia é levar a essas pessoas um modelo de mercado diferenciado, que muitas vezes, é distante de sua realidade. Facilitando o contato direto com o consumidor, podemos atribuir a esse produtor um aumento de renda significativa, além da experiência da ligação com quem está comprando seu produto.Isso aconteceu em três fases:

Na primeira fase, fomos responsáveis pela padronização do grupo, com textos padrão para postagens de sondagem, listas e arquivos. Produzimos vídeos explicativos sobre as principais atividades que ocorrem no grupo, auxiliando os usuários a entender como funciona a rede. E tornamos o grupo mais acessível e prático, agilizando o processo, dando mais visibilidade ao produtor e praticidade para o consumidor.

Na segunda fase do projeto, através da ação empreendedora, cocriamos com o os administradores do Comida da Gente, uma nova plataforma especialmente desenvolvida para expandir o grupo. Ela é uma rede social que irá condensar e otimizar todas as interações que já aconteciam no grupo do Facebook. Nela, os produtores se cadastram e fazem seus respectivos perfis, onde constam seus dados e as mercadorias que produzem.

A partir disso, criam-se listas quando há produtos disponíveis. E, como um diferencial da plataforma, os próprios consumidores podem, ao ver os produtos ofertados no perfil do produtor, criar listas com as mercadorias que desejam.

Simultaneamente, pesquisamos formas de expandir o projeto país afora e definimos nosso modelo de replicação com o qual queremos alcançar os produtores de todo o Brasil. A partir de parcerias, é iniciado e dado todo suporte a esse projeto em outros estados, até que ele se torne sustentável.

A terceira e última fase do projeto, ainda em andamento, consiste na implementação tanto da plataforma quanto do modelo de replicação desenvolvido.