A campanha de conscientização a respeito do câncer de próstata e de outras doenças masculinas, denominada Novembro Azul, é realizada atualmente por diversas entidades de todo o mundo. Durante o mês de novembro, folhetos, vídeos, imagens e textos são dirigidos à sociedade como um todo, de modo a reforçar a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata e de desconstruir preconceitos sobre esse tópico.

O movimento surgiu em um Pub australiano, em 1999, quando um grupo de amigos teve a ideia de deixar o bigode crescer durante um mês como meio de apoiar a conscientização da saúde masculina e, além disso, como forma de arrecadar fundos para instituições de caridade. A escolha desse mês se deu pelo fato do Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata ser em 17 de novembro. No exterior, a campanha é conhecida como Movember, que significa a união das palavras Bigode e Novembro, em inglês.

O que começou sendo apenas uma confraternização entre amigos, tornou-se um evento global. Hoje a campanha, inclusive, estimula que os homens cultivem não só seus bigodes, mas também suas barbas. No Brasil, a campanha recebeu o termo Azul em seu nome porque a cor também é um dos símbolos do movimento. A proposta é que cada vez mais pessoas utilizem a cor azul, a barba e o bigode na intenção de atrair a atenção da população com a finalidade de levantar o interesse pela causa a quem ainda não se engajou ou convive com qualquer resquício de preconceito.

Mediante isso, a Enactus Cefet/RJ não poderia ficar de fora dessa causa e está fazendo a sua parte. Para o mês de novembro foram elaboradas postagens especiais exclusivas para o Facebook de modo a alcançar a maior quantidade de pessoas possíveis. Sob o título “Precisamos Tocar Nesse Assunto”, o time Enactus tricampeão nacional busca enfatizar os números que essa doença marca no Brasil. Uma vez que o câncer de próstata é responsável por levar a óbito 1 em cada 36 homens, se torna imprescindível um diagnóstico precoce e uma vigilância contínua.

O time diz não para o preconceito ao tocar nesse assunto e, agora, deseja que você também o diga.